Novo EP – a gravação

Este é um texto bem longo. Mas fica, vai ter foto! 🙂

Pois bem. Na última quinta feira estivemos no estúdio para gravar nosso novo EP, entitulado Mais Vale Um Dia Vale Mais. Teremos um post explicativo ao nome, pois obviamente é necessário.

O estúdio que escolhemos foi o Staccato. Ele fica próximo à Tijuca e, além de não ser caro (ponto alto por conta disso), tinha a estrutura que precisávamos para gravar da forma que gostaríamos: todos ao mesmo tempo, como se fosse “ao vivo”. A sala de gravação do estúdio (dividida em três partes) tem uma técnica grande o suficiente para que eu e, Fábio e Jônatas gravássemos guitarra, violão e baixo juntos. Josafá e Josué ficaram juntos na sala de bateria.

Optamos por gravar sem metrônomo por conta das dinâmicas das músicas (o que vai atrapalhar um pouco o processo de edição e mixagem), mas sabíamos o risco que corríamos. Como já estávamos ensaiando há bastante tempo (meses), as 5 horas que contratamos foram necessárias para o serviço de captação do áudio.

No post anterior eu falei a respeito das músicas que gravamos, então não vou fazer isso novamente. Mas queria falar a razão pela qual gravamos mais um EP.

Eu creio que aquilo que você apresenta, seus trabalhos, falam muito a respeito de quem você é. Este EP é nosso quarto trabalho (e considero cada EP como um disco completo em si) e há uma progressão e uma ligação em cada um deles. Neste dico, escolhemos regravar uma música no primeiro EP (Uma nova canção, fazendo com que o canções tenha 4 músicas regravadas – e eu ainda quero regravar as outras três um dia), uma música das antigas, antes da formação atual da banda (Tua Graça, Senhor, que eu escrevi em 2004 ou 2005), um hino (Fonte és Tu de Toda Benção, só que com alterações na harmonia e na melodia) e uma música nova (Refúgio Inabalável, escrita este ano, 2011).

O tema recorrente naquilo que produzimos é Deus. É a glória de Deus, aquilo que Ele faz por nós e através de nós, como diz a letra de Uma nova Canção (“se nas flores do campo e na relva dos montes eu posso ver Teu poder, então quero que o mundo veja a Ti através do meu viver”). Acreditamos no que cantamos e não vamos comprometer a mensagem, e que Deus nos ajude nisso.

Bom… de volta às gravações. Tivemos alguns probleminhas no dia… uma frente fria chegou ao Rio neste dia e trouxe chuva (e quem conhece o Rio, sabe o que uma chuva faz ao transito da cidade). O trajeto que da minha casa é feito em, geralmente, 7 a 10 minutos, levou 17 minutos, quase. Pra quem tem um horário, é muita coisa.

Antes de sair de casa, tivemos a primeira notícia ruim do dia: o Binho havia colocado uma de suas guitarras para regular, e a loja simplesmente não abriu na quinta. Faltando uma hora para o início da gravação, ele precisava ir para casa e buscar sua outra guitarra. Com chuva. Ficou tensa a parada. Depois, quase todos nos atrasamos para chegar ao estúdio, principalmente por conta da chuva. Mas deu certo, e com pouco menos de uma hora de atraso, iniciamos a gravação.

Tudo correu extremamente bem. Como já esnsaiávamos há muito tempo, as músicas estavam bem definidas e estruturadas, todos sabiam o que fazer e a experiência foi muito tranquila.

Foi uma noite divertida. Temos vídeos (que devem virar algo) e temos fotos (350 para ser exato). Algumas delas, você vê logo ao término do texto. Ainda falta um caminho a ser percorrido, mas esperamos que em novembro o trabalho esteja pronto. E como sempre, estará disponível para download gratuito. Quem quiser comprar, também terá como, claro.

Bom, chega de papo. Algumas fotos estão aí. Todas, obviamente, tiradas pelo Leo Neves. Aproveite.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s