Premiações musicais: o que faz sentido

Na noite de ontem, foi entregue o prêmio multishow, celebrando artistas como Paula Fernandes, Restart e NX Zero. Creio que isso é tudo o que eu tenho a dizer a respeito deste assunto.

Quando fiquei sabendo disso, postei alguma besteira no twitter, ao que fui respondido pelo amigo Thiago: “Quem diria que o VMB seria algo de credibilidade. Viu os indicados desse ano?”. Isso me deixou curioso, e logo em seguida, o Thiago me mandou o vídeo que está neste link.

Os indicados no prêmio da Mtv são bem mais reais que os do Multishow. E isso se dá por um fato que o mesmo Thiago elucidou: este ano, a premiação será julgada por especialistas, e não por fãs. Creio que nada mais salutar para um prêmio que tal atitude.

Explico, já sabendo que vão chiar.

Há quem ame música, e há quem ame músicos / bandas / artistas. Quem ama a música sabe quando um de seus artistas favoritos pisa na bola, faz um disco ruim, ou ainda, sabe julgar o que há de bom ou não em uma canção. Quem ama os músicos, nunca vai se importar com isso. É a pessoa que se satisfaz com uma notícia sobre a roupa que o Bieber usou para levar o cachorro para fazer cocô. Isso é algo noticiável, para quem ama apenas o artista. Mas não para quem ama música.

Um prêmio infelizmente não pode ser deixado na mão de fãs. Muitas vezes eles são (facilmente) levados a fazer a vontade de seus artistas prediletos, e isso garante que, por exemplo, o Restart ganhe dois prêmios em uma noite. Quando você leva esse julgamento a quem sabe o que faz, a quem está treinado a ouvir música, coisas como estas não acontecem. Deixa de ser o domínio da gravadora que investe mais em marketing, roupas e promoção, e passa a ser a possibilidade do artista que tem um modesto séquito de ouvintes. Duvida? Basta reparar em quais são os indicados do VMB da Mtv e quais foram os indicados do Multishow.

Fico mais triste ainda em ver que a mentalidade do prêmio Multishow já tá chegando no movimento da música (com o perdão do termo) Gospel, como pode mos ver aqui.

Bom, é isso… só um devaneio. Certamente será muito discodado, mas paciência. tamos aí para moderar os comentários. 😉

Advertisements

2 thoughts on “Premiações musicais: o que faz sentido

  1. Eduardo, conheci o seu trabalho recentemente. Gostei muito. Você é fera.
    Sobre o troféu gospel, parece que vai passar na globo e tal e sabemos a motivação, mas de uma forma ou de outra, as portas estão sendo abertas. Não digo que os fins justificam os meios, mas é um começo. E por fim,´entre os indicados tem muita gente boa e sincera.
    Deixa eles! Não entre nessa de criticar o sistema, não sei quê. Tem uns caras na chamada MPB Cristã, que eu gosto, que fica criticando todo mundo. É desnecessário. O seu som é fantástico. Abraço. Neto

    • Olá Neto, obrigado pelo comentário e pelos elogios. Minha crítica é pelo fato de tudo girar em torno de dinheiro. Me incomoda o fato do mercado gospel praticar valores tão altos, enquanto boa parte dos consumidores têm renda baixa. Se é algo que vem de Deus, qual o motivo de custar tão caro?

      Enfim, conheço alguns dos artistas que participam da premiação… Deus cuide do coração de cada um deles, bem como do meu e do seu. 🙂

      abraço cara! 😀

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s