O Comércio e o Evangelho

Antes de mais nada, eu vendo CDs. Como vocês já estão carecas de saber, eu os disponibilizo para download gratuito aqui no blog e no facebook, mas quando vou nas igrejas tocar, levo algumas unidades do CD físico e o vendo por, em média, 12 reais. Não exijo que ninguém o compre (na verdade, eu SEMPRE aviso a todos que podem baixar o trabalho gratuitamente).  Mesmo assim, a venda do CD me constrange (pergunte a qualquer um que toca ou tocou comigo se isso não é verdade). Me constrange pois creio que canto o Evangelho, e o Evangelho não deveria ser vendido, mas sim distribuído gratuitamente a TODOS – e estou tomando providências para corrigir isto. Além disso, a Virá lançou uma camiseta com a ilustração da letra de uma de minhas músicas, mas até sobre isso já tomei providências. Com isso prossigo, sabendo da culpa que carrego.

Nos últimos dias fomos informados pela “salutar” indústria gospel que um artista lançaria uma linha de bonecos com seu nome. Além disto, uma “bispa” e um “apóstolo” lançaram, respectivamente, suas linhas de cosméticos e perfumes. Não são poucos os produtos que carregam o nome de pastores e líderes ou a marca de algum ministério. Não me refiro a livros, que em muitos casos trazem conhecimento ao povo. Falo de linhas de produtos pessoais que tem por único motivo de existência o enriquecimento de empresas e “personalidades” que, não se importando com aqueles que os seguem, insistem em arrancar deles até o último centavo.

Eu tenho andado muito preocupado com o rumo que as coisas têm tomado. Simplesmente pelo fato de ver muito do humano em tudo que o mercado tem produzido, e pouco do espiritual, do sagrado, da água viva. Se vivemos o Evangelho, vivemos para a glória Daquele que dizemos servir. Não para a nossa glória. Não para o nosso enriquecimento.

O salmo 69 diz, no verso 6, o seguinte: “Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, ó Senhor, DEUS dos Exércitos; não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel.” Nosso caminhar é determinante para a pregação do Evangelho – nossa vida deve ser uma extensão daquilo que falamos, cantamos e pregamos. Se pregamos a Cristo, e este, crucificado (ou seja: morreu por nós a nossa morte), como podemos nos atentar a coisas tão mundanas, e distrações tão infantis? Temos servido de escândalo e pedra de tropeço a muitos de nossos irmãos na fé, e isso é motivo de pranto, não de júbilo.

Nosso tempo na terra não é longo, é curto. Nosso tempo aqui é de semear o Evangelho de Cristo e trabalhar para a expansão de Seu Reino; não é um parque de diversões. Literalmente há vidas que precisam de nós, mas estamos muito ocupados com nossos guarda roupas, nossos carros novos, nossa vontade de compartilhar a aquisição de bens, gadgets, coisas. E fazemos isso dizendo que Deus nos abençoou. Mas na hora do aperto, esquecemos de dizer que Deus também nos tem abençoado com perseverança para aguentar os tempos ruins. Não queremos compartilhar a simplicidade do Evangelho.

Precisamos mudar nossa postura e nosso caminho. Quem de nós pode dizer como o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 11:1, “tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo”? Não nos esqueçamos que até o apóstolo Pedro foi repreendido por agir de maneira diferente a qual pregava, em Gálatas 2. Estamos com os bolsos tão cheios de moedas, que somos obrigados moralmente a compartilhar isso com os que precisam. Mas o que temos feito? Enriquecido. Engraçado que o poder de Deus foi manifestado através de Pedro e João justamente quando seus bolsos estavam vazios, como lemos em Atos 3 (leia o texto todo no link): “Disse Pedro: ‘Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isto lhe dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, ande‘”. Reparem bem: “o que tenho, isto lhe dou”. Se eles tivessem moedas, dariam moedas. Se o seu bolso está cheio delas, dê delas. Mas quando estiver vazio, dê o próprio Cristo. Algumas celebridades gospel têm os bolsos tão cheios que não dá pra entregarem a Jesus, e muito menos as moedas.

Cristo é mais glorificado em nós quando nossa satisfação é Nele, e não em produtos.

Que Ele nos corrija, a fim de O servirmos da melhor forma possível.

Graça e paz.

Eduardo Mano

Advertisements

9 thoughts on “O Comércio e o Evangelho

  1. Parabéns pelo texto Eduardo! Confirmo que você se constrange quando recebe pelos seus CDs físicos, embora aí exista um trabalho tanto da criação da música e do design que vocês faz. O valor é acessível e, como você diz, ainda disponibiliza gratuitamente. Não vejo erro em vendê-los! Eu, particularmente, prefiro o CD físico do que baixá-lo, mesmo que gratuitamente!
    Acho que o maior problema do cristianismo deturpado de hoje em dia, é justamente colocarmos Deus à nosso serviço do que sermos servos! Cristãos pensam em si próprios, vivem como celebridades enquanto o próprio Cristo, nasceu e viveu pregando a humildade! Falta olharmos para a cruz, falta conteúdo, falta leitura da Bíblia!
    Deus te abençoe, estou com saudades de vocês!
    Que 2013 e sua recente mudança tragam novos ares, novas oportunidades e muitas bençãos!
    Abraços

  2. Querido, nada a acrescentar. Texto excelente, e que o Espírito lhe confirme e exclareça todas as coisas que lhe permeiam a dúvida. E se possível, continue fazendo CD físico pra gente. 🙂
    Amo-te em Cristo, querido.

  3. Ótimo texto, mano. Compartilho da mesma visão, do Evangelho sendo espalhado, estando ao alcance dos ouvidos, corações e mentes das pessoas, sem terem elas que dar algo em troca. Acho belo quando vejo pessoas que, como você, falam em suas letras a respeito do Evangelho, do amor e graça de Cristo, de seu plano para nos resgatar pra perto dEle eternamente, pois infelizmente muitos não priorizam mais isto. E, infelizmente, o que acabamos vendo são canções vazias e que centralizam a figura do homem sendo vendidas. O resultado não tem sido nenhum pouco bom; não vemos as pessoas aprendendo a viver como Cristo, amando os outros ao invés de apenas a si mesmas, vivendo e guardando Seus mandamentos e encontrando prazer no Seu amor…
    Que Deus te abençoe e um ótimo fim de ano pra você!
    Abraços,

    Sam

  4. outro dia escrevi no facebook com raiva do povo que é super falso com relação aos caras que cobram. gente que é fã do United, mas fala mal do cara dos bonecos. Fala mal da Renascer, mas é fã da Lagoinha.. enfim.
    concordo com teu texto, mas queria fazer aqui um adendo ao post que fiz lá no facebook:
    quem se propoe a viver por aquela regra do vil metal, submeta-se a ela. e é o que a maioria das pessoas fazem. pra mim é tudo papo furado. as pessoas pagam de piedosas pra falar mal dos caras, mas só estão esperando a chance delas pra faturar o mesmo tanto.
    estão na mesma dança…
    nem quero falar sobre o futuro dessas pessoas. “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Estou em preocupando com está perto, com quem me importo, pois tem toda uma horda de egnte vendida, já tageada pela besta e, como disse uma vez num vídeo: “só não quero errar”
    saudade, amigo.

  5. Mano, Negócio é o mercado gospel atual.

    Eu não tenho nada contra seja quem for ganhar dinheiro ou ficar famoso com o próprio trabalho. O grande problema é quando fazem isso usando como mercadoria o evangelho.
    Exemplo nonsense: moça na esquina resolve vender coxinha da galinha. Ela faz coxinha de galinha muito bem. Vende pra caramba. Abre uma fábrica e começa a produzir coxinhas de galinha e exporta-las pro mundo todo se tornando uma pessoa muito rica.

    Glória a Deus pelas coxinhas de galinha dela!

    Outro exemplo: fulano canta bem, faz músicas bem. Sai cantando e tocando por aí… fica famoso. Vende um monte de discos, ganha dinheiro fazendo show em tudo quanto é lugar. Uhu!

    Glória a Deus pela música dele!

    O problema. Tiazinha do primeiro exemplo vende coxinhas de galinha ungidas. Quem come-las vai ser abençoado por Jesus. Ela sai pelas igrejas dizendo que o Povo de Deus só pode comer os salgadinhos feitos por ela e os amigos dela (tem um que vende kibe, e uma outra croquete. E o vovô do risole, não esqueça). A coxinha dela é mais ungida, vai abençoar seu lar. Até o seu cocô, depois que você comer, vai ser um cocô abençoado que vai ajudar a limpar a Baia de Guanabara.

    Pois é… tem um monte de músico que age que nem a vendedora de coxinhas fictícia. Eles curtem ser chamados de levitas. Hoje em dia tá na moda serem ungidos pastores. E saem por aí vendendo uma suposta música evangélica. Ou gospel que é mais cool. Comercializando a Graça. Em vez de simplesmente se venderem como músicos talentosos, se vendem como seres especiais.

    E o povo, acostumado a idolatrar popstars, idolatra eles tb. Afinal de contas, ouvir música que não seja evangélica é pecado. É tudo coisa do Capiroto. Venham aqui adorar, rasgar a camisa, se jogar, se esgoelar, passar a noite na fila pra ver “levita” tocar, que esses sim são “de Deus”. Pra esses pode. Vamos comprar as roupas que eles usam, as joias, os perfumes, os bonecos, por que assim a gente tá ajudando na expansão do evangelho, não de uma simples pessoa, música, banda ou gravadora, como aqueles ímpios fazem. A gente tá aqui pelo evangelho. E essa bota de python que eu comprei com o dinheiro da venda dos meus discos foi Deus que mandou comprar. A limousine também. Eu não sou que nem o povo do mundo que compra só por que deu na telha. Tudo é por Deus!

  6. Por vezes, é para com Deus mesmo que nos mostramos impacientes. Como o povo no deserto, também nós gritamos a Deus: porquê toda esta caminhada penosa? Guardemos, pois, a confiança: Deus responde às nossas orações, à sua maneira, no tempo oportuno. Ele saberá suscitar novas iniciativas para a reconciliação dos cristãos, de acordo com as necessidades do nosso tempo.

  7. Te amo irmão! (É sincero)
    Continue cantando Ele e para Ele, para tua felicidade e minha também (tanto em poder ouvir Cristo sendo cantado e em saber da tua felicidade nEle). Saiba que Deus é tão bom, e foi muito misericordioso em me ajudar por meio das músicas que saem através da sua vida. Assim que puder quero abençoar o irmão.

    Obs.: Senti um pouco de John Piper nesse final, rs. É pura realidade (e dura realidade quando nos sentimos atraídos a buscar felicidade em outro caminho).

    A Paz de Deus e Pai e do Senhor Jesus Cristo seja com toda a tua casa. Glórias a Ele eternamente. Amém.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s