Velhas Verdades Discos

banner

Hoje foi um dia muito especial. Eu, o Diego Marins e o Rafael Porto lançamos, em conjunto, o Velhas Verdades Discos. Um selo que por enquanto funciona na Web, mas que se Deus permitir, vai longe.

Escrevi um texto pelo lançamento do selo, que reproduzo abaixo. Se você for até o nosso site verá que ontem mesmo já lançamos novos singles do Diego e do Rafael, um em áudio e um em vídeo.

Além disso, tivemos o apoio do Ricardo e de seu novo empreendimento, o Catavento, que escreveu uma matéria exclusiva sobre o lançamento do selo.

Bom, são  muitas coisas boas. E sem mais delongas, entenda o que está por trás do Velhas Verdades Discos:

Música à serviço da Igreja

A Igreja já possui músicas demais. E ainda precisa de muitas músicas.

Quando pensamos na quantidade de músicas que compõem o cancioneiro evangélico atual, nos perguntamos se é realmente de mais músicas que a Igreja precisa. A cada ano um sem-número de CDs é lançado por artistas que lutam entre si por uma fatia do “mercado”. O problema é que, justamente por lutarem por uma fatia de “mercado”, erram feio ao não atingirem a função para a qual deveriam ter gravado seus trabalhos em primeiro lugar: servir a Igreja.

E assim, mesmo que a igreja já tenha músicas demais, ela ainda precisa de mais músicas – desde que elas cumpram seu propósito. Mas qual seria este propósito? Como disse acima, creio que a função principal seja servir a Igreja, ao compor textos para a adoração coletiva a Deus. Mas há ainda outras funções – estas secundárias – às quais ela deveria prestar, como por exemplo o ensino e transmissão de doutrina, a reflexão pessoal e encorajamento na fé, o fortalecer a comunhão, dentre outras. A Igreja precisa de mais músicas assim, que a sirvam bem.

A Igreja também precisa de mais músicas que glorifiquem a Deus intencionalmente. É ótimo que existam canções que, nascendo de um ambiente de fé cristã, circulem em locais onde a crença talvez até exista, mas de forma sincrética ou heterodoxa. O problema é que muitas vezes uma mensagem camaleônica se molda ao meio em que circula e se enche de ruídos, perdendo assim seu contexto original ou podendo ser interpretada de outras formas que não a imaginada pelo artista que a criou. Sendo assim, a Igreja precisa de mais músicas que intencionalmente falam a respeito de Deus, sua glória e domínio sobre tudo, inclusive a cultura. Que fale das boas novas de Cristo e de Seu Reino. Verdades eternas.

E é por isso que o Velhas Verdades Discos nasceu. Há três anos, quando escrevi as linhas “quero falar das velhas verdades, pois o novo, às vezes, soa estranho demais. Quero ouvir as verdades eternas, boas novas que não perdem o frescor”, não sabia que estava escrevendo uma declaração de ministério. Hoje vejo isso com clareza. Meu papel como músico e ministro é fazer com que a Verdade de Deus resplandeça, e que as melodias e harmonias que criamos sirvam às letras – estas sim as protagonistas – das músicas. E para isso, temos uma posição firme quanto à distribuição gratuita de nosso material. Tudo o que gravarmos, ontem, hoje e amanhã, será distribuido de graça na internet. Mateus 10 é nosso princípio, sendo o verso 8 nossa motivação: “vocês receberam de graça, deem também de graça”.

Este não é um trabalho para um homem só. Por isso junto ao Diego Marins (um músico fantástico, que tem um excelente trabalho solo, além de integrar as bandas Interlúdio e Zoe Trio) e ao Rafael Porto (possivelmente um dos melhores compositores cristãos do Brasil, líder da banda Alforria, e agora em trabalho solo), pensamos em uma forma de unirmos nossas forças para algo além de nossos próprios trabalhos, e assim servirmos com maior intencionalidade à Igreja de Cristo.

Este é um trabalho em andamento. O início de uma jornada.

Você, que está lendo este texto, pode nos ajudar de algumas formas:

Divulgue o Velhas Verdades Discoscurta nossa página no Facebook, acompanhe nossas postagens, baixe nossos discos, assista nossos vídeos, compartilhe os links com seus amigos. Queremos chegar ao maior número de pessoas possível, e contamos com sua ajuda para isso.

Quando possível e viável, adquira nossos discos – Como escrevi acima, você pode, e deve, baixar tudo o que lançarmos de forma gratuita. Mas também disponibilizaremos a opção de adquirir os discos na forma física, a preços sempre acessíveis. Quando gostar de um trabalho, adquira-o. Isso é um incentivo e uma ajuda para continuarmos lançando mais material.

Acima de tudo, ore por nós – como enfatizamos, este é um trabalho para a Igreja. Ore para que o Senhor nos auxilie através de Seu Espírito Santo no serviço de levar a Boa Nova de Jesus Cristo aos que dele precisam.

Deus nos abençoe!

Eduardo Mano, com Diego Marins e Rafael Porto

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s