A árdua tarefa de montar uma banda – por Zach Bolen

maxresdefault (1) copy

Zach Bolen é diretor de adoração na Mars Hill Church U-District, em Seattle, EUA. É casado com Natalie e têm juntos duas filhas – Penelope e Posey -, e um filho – Davey. Zach é líder da banda Citizens.

Link para o texto original em inglês

Montar uma banda não é fácil nem simples. Neste texto, o líder da banda Citizens e pastor de adoração da igreja Mars Hill, Zach Bolen explica o que é essencial para montar uma banda forte no âmbito da Igreja.

“Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; e nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus”. 2 Coríntios 4:5

Montar uma boa banda na igreja requer investimento, tempo, e o foco de todos em Jesus.

Comece com poucos

Durante a faculdade eu frequentei uma igreja que possuía um grande ministério de jovens. Eles procuravam alguém para dirigir o louvor e montar uma banda de estudantes, e embora eu possuísse pouca experiência na direção do louvor, eles pediram que eu assumisse a posição (ainda não estou bem certo do motivo). Eu já havia tocado em outras bandas, mas montar uma banda formada por adolescentes da igreja era novidade para mim.

Eu montei alguns testes, e após isso nós conseguimos quatro músicos consistentes, mas bem “verdes”. Os primeiros meses dirigindo os cultos jovens foram terríveis. Eu não era muito bom em dirigir o louvor, e a banda não tocava muito bem junta. O lado bom é que a história não terminou aí.

Após algum tempo, os “dias maus” provaram ser incrivelmente úteis ao moldar a banda em um sólido grupo de músicos. Nós aprendemos com nossos erros e paramos de tentar fazer tudo do zero. Ao começarmos com apenas poucos músicos, construímos uma base sólida que permitiu trazer novos membros sem a necessidade de começarmos tudo de novo.

Após dois anos, nós tínhamos duas bandas realmente boas. Sendo bem realista, se eu não tivesse investido em alguns poucos músicos no início, levaríamos anos para alcançar um nível de qualidade aceitável.

Cresçam juntos primeiro, criem depois.

Não há vergonha em tocar arranjos feitos por outros igrejas e bandas. Se você está montando uma banda, seu alvo principal não é aprimorar seu valor criativo. A coisa mais importante é se tornar uma banda coesa, que toca bem junto e é unida em seu desejo de chamar as pessoas a adorarem Jesus e proclamar Seu senhorio.

Líderes de louvor são servos tanto de Jesus quando de Seu povo, então devemos estar dispostos a sacrificar nossas preferências se necessário. Pelo fato de cada banda ser composta por músicos e cantores com diferentes históricos, o som de cada um terá sua própria identidade, mesmo quando tocando covers de outras bandas. Cresçam juntos primeiro, e criem depois.

Música é secundário.

Cada domingo pela manhã antes dos cultos, eu sento com a banda e equipe de produção e comparti lhos com eles o que vou ministrar naquele período. Quero que eles estejam de acordo comigo na ministrarão.

Provérbios 29.18 nos diz que “Onde não há revelação divina, o povo se desvia”. Construir uma banda coesa é ótimo, mas a não ser que você continuamente reafirme a razão pela qual “fazemos o que fazemos”, sua banda pode começar a se desviar para lugares pouco saudáveis.

A pior coisa para um líder de louvor é ter músicos complacentes, que buscam a glória para si mesmos. Eu sempre lembro a banda que o Evangelho não pode ser superado. Embora nós possamos escrever o que pensamos ser ótimos arranjos ou toquemos músicas que que amamos, devemos constantemente lembrar uns aos outros que a música é apenas um meio para a proclamação da maior das notícias. Quando a banda está unida nesta visão, pode haver uma liberdade incrível enquanto vocês crescem juntos em suas afeições por Cristo Jesus e em suas habilidades como músicos.

Celebre as vitórias

Para celebrar as vitórias, primeiro devemos estabelecer o que é uma “vitória”, e depois compartilhar este alvo com a banda. Gosto de dividir as vitórias em duas categorias: frutos visíveis e frutos invisíveis.

Fruto visível pode ser algo como a banda tocar uma canção muito bem sem errar nada sério, a congregação cantando a plenos pulmões, ou até mesmo o fato das músicas complementarem o sermão muito bem.

Mas frutos invisíveis são meus favoritos. É quando as pessoas vêm até você após o culto  compartilham o quanto que o Espírito Santo usou uma letra de alguma música para trazer conforto em meio a tempos complicados. Ou quando um dos membros da banda compartilha o quanto fazer parte daquela comunidade aumentou seu amor por Jesus e os ajudou a aprender que a adoração vai além daquilo que fazemos como banda. Ou quando um pai diz o quanto seus filhos cantam as músicas que a banda dirige na igreja o tempo todo, e está provendo oportunidades para conversar sobre o Evangelho.

Acima de tudo, quando celebramos as vitórias, celebramos o trabalho que Jesus está realizando nas vidas das pessoas. Que esta seja a sua medida de sucesso, e daí virá a benção de ver todas as coisas incríveis que Deus fará através da sua banda.

Advertisements

One thought on “A árdua tarefa de montar uma banda – por Zach Bolen

  1. Eu também trabalho com louvor infantil na igreja, área pouco cobiçaca, mas que rende inúmeros frutos invisíveis — mas destes que demoram anos para aparecer. É prazeroso demais ver as crianças crescendo e repetindo verdades que aprenderam nas letras dos singelos louvores entoados ainda quando pequeninos. E vou confessar que a sensação de vê-las cantarem uma composição minha é até melhor que quando isto acontece no louvor “adulto”.
    🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s